Mulher com Síndrome de Down engravida de pai com deficiência mental. Quando o bebê nasce? Eles nem podem acreditar…

Muita gente pensa que quem tem uma doença mental é incapaz de fazer as tarefas diárias mais simples. Para além disso, algumas pessoas também acham que eles não têm direito de viver um romance, de amar. Mas esse casal vai lhes provar o contrário…

Gabriela Andrade sofre de Síndrome de Down, mas isso não a impede de viver uma vida normal… Ela se apaixonou por um jovem que tem um retardo mental, Fábio Marchetti, e os dois resolveram se casar.

O casal vive em São Paulo e, desde que se conheceram, sempre sentiram uma ligação muito forte. Eles eram inseparáveis…

Há oito anos atrás, Gabriela estava ganhando muito peso, e sua mãe pensava que era por comer demasiado. Foi aí que ela resolveu ir ao médico e descobriu algo impressionante…

A jovem estava grávida de 6 meses! Nunca ninguém da família suspeitou de uma gravidez, devido aos problemas de saúde dos “pombinhos”. Só existem 50 mulheres no mundo com síndrome de Down que conseguiram dar à luz, e Gabriela é uma delas… que milagre!

Nuevo Diario Web
Nuevo Diario Web

O casal ficou radiante com a notícia.. e o melhor? A Valentina, nome da bebê de Gabriela e Fábio, nasceu saudável e perfeita, apesar da condição de seus progenitores.

Fábio é um pai muito orgulhoso e, quando foi registar sua filha, disse: “Nós somos pais agora. Estamos muito felizes e prontos para cuidar da nossa filha”.

Nuevo Diario Web
Nuevo Diario Web

Segundo Mary Agostinho, gerente da Federação Espanhola da Síndrome de Down, “Homens com Down tendem a ser estéreis, e a probabilidade de as mulheres engravidarem é de 50%”.

Deficiente Ciente
Deficiente Ciente

Dez anos depois, a história da garota prodígio continua a maravilhar vários cientistas pelo mundo. Para além disso, ela é a alegria e alma de sua família…

Correio Popular
Correio Popular

Desejamos muitas felicidades para esse casal e para o seu “rebento”. Compartilhe esse verdadeiro milagre com seus amigos e familiares!

Facebook

Quer mais histórias? Click »